E-voucher finanças combustível

e-voucher finanças combustível

Quando termina o reembolso do dinheiro gasto em combustível?

Mais tarde, em novembro, a iniciativa abriu um novo reembolso de parte do dinheiro gasto em combustível, o AUTOvoucher, que termina agora em abril de 2022. Mais recentemente, por conta do conflito entre a Rússia e a Ucrânia, o governo subiu o desconto do AUTOvoucher para 20 euros (apenas no mês de março e abril).

Como funciona o subsídio de combustível?

Com este subsídio, criado em Novembro de 2021, era possível reaver 10 cêntimos em cada litro de combustível, com um limite de 50 litros por mês. Isto é, cinco euros por mês. Agora, com a crise porvocada pela guerra da Ucrânia, o governo aumentou esse valor para 20 euros no mês de Março e decidiu prolongá-lo até abril.

Qual o valor mínimo de consumo para beneficiar o apoio financeiro?

Um deles é que não existe um valor mínimo de consumo para poder beneficiar deste apoio financeiro. De acordo com a Lusa, que cita fonte do Ministério das Finanças, o subsídio de 20 euros é creditado na conta do consumidor, independentemente do valor do abastecimento.

Como funciona o reembolso de combustíveis?

O reembolso é automático e será feito para a conta bancária 2 dias depois do primeiro abastecimento do mês. O valor pode acumular para o mês seguinte, caso não seja utilizado. Postos de abastecimento têm de se registar Os mais de 3.200 postos de combustíveis em todo o país também já se podem registar na plataforma IVAucherdesde 1 de novembro.

Como funciona o reembolso do combustível?

Ou seja, o funcionário paga pelo combustível, guarda a nota fiscal e depois solicita o reembolso conforme a política de reembolso da empresa. Nos dois casos não há cobrança de taxas trabalhistas sobre o valor (do vale ou do reembolso) e a quantia não é contabilizada nos direitos da CLT.

É possível reembolsar o valor gasto em combustível pelo colaborador?

No entanto, o reembolso do valor gasto em combustível pelo colaborador muitas vezes desponta diversas dúvidas tanto no próprio funcionário, quanto no gestor responsável autorizar o ressarcimento da despesa.

Quando o vale combustível é exigido na Folha de pagamento?

O vale combustível, quando feito em dinheiro e sem a finalidade de ressarcir o trabalhador de despesas tidas em nome da empresa, é exigido que seja incluído na folha de pagamento ou que seja repassado na forma de cartão, ticket ou vale transporte.

Qual a diferença entre auxílio combustível e reembolso?

Mais uma grande diferença entre as duas modalidades é que o reembolso é feito a partir da apresentação de comprovantes de pagamentos após a utilização do combustível, permitindo um controle mais assertivo dos gastos da empresa. Já o auxílio combustível, sofre poucas variações em seu valor e é acumulativo de um mês para o outro.

Tal como o Governo já tinha anunciado e aprovou na quinta-feira, esse subsídio consiste no equivalente a 10 cêntimos por litro até 50 litros de combustível por mês, ou seja, corresponde a cinco euros por mês. A quem se destina a medida?

Como funciona o reembolso de combustíveis?

Como calcular o valor do apoio financeiro a receber?

Caso a quebra de faturação seja superior a 40%, o valor do apoio financeiro a receber corresponde ao valor acima determinado multiplicado pela respetiva quebra de faturação, expressa em termos percentuais, com os limites máximos correspondente a 50% do valor do IAS (219,41€).

Como saber qual o valor do apoio financeiro que o estado lhe pode conceder?

O Doutor Finanças elaborou um simulador, onde poderá saber qual o valor do apoio financeiro que o Estado lhe poderá conceder. Consulte o Simulador de Apoio Extraordinário a Trabalhadores Independentes.

Quais são as categorias de consumo?

Cada categoria de uso tem valores estabelecidos para consumo de até 10 m³, de 11 a 20 m³, de 21 a 50 m³ e acima de 50 m³. Tarifas sociais são diferenciadas e possuem faixas de consumo diferenciadas.

Qual o limite máximo de apoio financeiro para os trabalhadores independentes?

Já para os trabalhadores que tenham reportado um valor mensualizado superior a um IAS e meio, vão receber até 635 euros. E, nestes casos, o apoio financeiro concedido aos trabalhadores independentes será de até dois terços dos seu rendimento mensal tendo sido estabelecido um limite máximo.

Postagens relacionadas: