Difteria o que é

difteria o que é

Quais são os efeitos da difteria?

Contudo, a doença tem efeitos sistêmicos potencialmente mortais, devido à produção e disseminação pelo sangue da sua poderosa toxina da difteria. Só as bactérias que estiverem elas próprias infectadas por um fago, que contém o gene da toxina, podem produzi-la e, portanto, causar a doença. A toxina é do tipo AB.

Como é a transmissão da difteria?

A doença é causada pela toxina diftérica, produzida pelo bacilo Corynebacterium diphteriae, que se aloja nas amígdalas, faringe, laringe e fossas nasais, onde cria placas brancas ou acinzentadas, muitas vezes visíveis a olho nu.

Como é feito o diagnóstico da difteria?

Como é feito o diagnóstico da difteria? O diagnóstico da difteria é clínico, após análise detalhada dos sintomas e características típicas da doença por um profissional de saúde. Para confirmação do diagnóstico, o médico deverá solicitar coleta de secreção de nasofrainge para cultura.

Como se prevenir contra a difteria?

Como se prevenir contra a difteria? A melhor e mais segura forma de prevenção da doença são as vacinas DTPw, DTPa e a vacina dTpa. É muito importante que o calendário vacinal de crianças, adolescentes e adultos esteja sempre atualizado. Quem deve tomar a vacina contra Difteria?

Como é feito o tratamento da difteria?

O tratamento da difteria é feito com o soro antidiftérico (SAD), que deve ser ministrado em unidade hospitalar. A finalidade do tratamento é inativar a toxina da bactéria o mais rapidamente possível. O uso do antibiótico é considerado como medida auxiliar do tratamento, ajudando a interromper o avanço da doença.

Qual é o agente causador da difteria?

Qual é o agente causador da difteria? O agente causador da doença é a bactéria Corynebacterium diphtheriae, que se hospeda na pessoa doente ou no portador, ou seja, aquele que tem a bactéria no organismo, mas não apresenta sintomas.

Qual o período de incubação da difteria?

O período de incubação da difteria é, em média, de 1 a 6 dias, podendo ser mais longo. Esta informação foi útil?

Quais são os diagnósticos da difteria nasal?

Na difteria nasal os diagnósticos diferenciais são rinite estreptocócica, rinite sifilítica e corpo estranho nasal. Os diagnósticos diferenciais deste tipo de difteria são amigdalite estreptocócica, angina monocítica, angina de Plaut Vincent e agranulocitose.

Qual é o agente causador da difteria? O agente causador da doença é a bactéria Corynebacterium diphtheriae, que se hospeda na pessoa doente ou no portador, ou seja, aquele que tem a bactéria no organismo, mas não apresenta sintomas.

Qual a diferença entre difteria respiratória e difteria cutânea?

Quanto Tempo Demora para o diagnóstico da difteria?

A “bacterioscopia” no diagnóstico da difteria tem sido utilizada como um resultado parcial, de disponibilidade rápida (em torno de 24 horas), para orientação inicial do caso.

Como é feito o tratamento da difteria?

O tratamento da difteria é feito com o soro antidiftérico (SAD), que deve ser ministrado em unidade hospitalar. A finalidade do tratamento é inativar a toxina da bactéria o mais rapidamente possível. O uso do antibiótico é considerado como medida auxiliar do tratamento, ajudando a interromper o avanço da doença.

Quais são os sintomas da difteria cutânea?

Angina de Paul Vincent, rinite e amigdalite estreptocócica, rinite sifilítica, corpo estranho em naso e orofaringe, angina monocítica, crupe viral, laringite estridulosa, epiglotite aguda, inalação de corpo estranho. Para o diagnóstico diferencial da Difteria cutânea, considerar impetigo, eczema, ectima, úlceras.

Qual é o período de incubação da difteria?

O período de incubação da difteria, ou seja, o tempo que os sintomas começam a aparecer desde a infecção da pessoa, é, em geral, de 1 a 6 dias, podendo ser mais longo. Já o período de transmissibilidade da doença dura, em média, até 2 semanas após o início dos sintomas.

Postagens relacionadas: